Projetos Selecionados para o 1º Semestre 2017

Compartilhe

A ITAEx selecionou 21 projetos, entre os 36 apresentados, nesta chamada e investirá
R$ 318.736,00 de recursos oriundos de ex-alunos. Este montante representa 63% a mais em relação aos valores operados no semestre passado. Na seleção dos projetos procedeu-se à avaliação de sua aderência em relação aos objetivos da ITAEx, no aprofundamento das questões apresentadas pelos proponentes, nos benefícios entregues pelo projeto, e na consonância dos mesmos com os objetivos do Conselho da Graduação do ITA.

Os projetos propiciam aos alunos um aprendizado técnico e de gestão. Partindo de uma ideia, com o apoio da ITAEx e dos professores, são estimulados a superar obstáculos técnicos, de gerenciamento de tempo, dealocação de recursos, de liderança e de relacionamento interpessoal.

Para visualizar todos os projetos aprovados veja a figura abaixo. Esta Newsletter traz também um resumo de todos os projetos, para que você nos acompanhe ao longo do semestre.

 

  • Projeto: 2017-01 – Introdução ao Controle Moderno no COURSERA-Fase 2
  • Responsável: Jackson Paul Matsuura
  • Área: Eletrônica
  • Investimento Aprovado: R$ 17.700,00
  • Prazo: 1º Semestre de 2017
  • Número de Alunos Impactados: 60
  • Objetivo:Este projeto trata do desenvolvimento do 4o. Curso sobre Controle de Sistemas Lineares na plataforma Coursera (MOOC – Massive Open Online Course com a qual o ITA tem parceria). O conteúdo desse curso corresponde a 50% da teoria do 1o. Bimestre da Disciplina EES-20 – Sistemas de Controle II e visa sua otimização. A disciplina é obrigatória para os Cursos de Engenharia Eletrônica e Engenharia de Computação do ITA e o conteúdo faz parte ainda de disciplinas de outros cursos do ITA.
  • Benefícios: Cada aluno pode estudar o conteúdo básico das disciplinas no seu próprio ritmo. Aqueles com maior dificuldade podem assistir os vídeos quantas vezes quiserem. Existe também a possibilidade sanar dúvidas online ou pessoalmente em particular com o professor. O nível das aulas tanto online quanto presenciais, em função desta iniciativa, deve aumentar. As aulas no Coursera estarão disponíveis para qualquer pessoa, inclusive docentes, em plataforma global. Desta forma a preparação das aulas exige conteúdo aprimorado que reflete na maior qualidade de ensino.
  • Projeto: 2017-02 – Disciplina MTP-02 – Introdução à Engenharia
  • Responsável: Anderson V. Borille
  • Área: Fundamental
  • Investimento Aprovado:R$ 4.500,00
  • Prazo: 1º Semestre
  • Número de Alunos Impactados: 120
  • Objetivo:A reformulação da disciplina MTP-02 – Introdução à Engenharia – busca uma interação dinâmica entre atividades e absorção de conhecimento. A nova dinâmica pedagógica estabelecepara aos alunos do 2º ano do Fundamental uma carga maior de atividades “hands on”por meio do desenvolvimento de projetos em grupo,aprofundandoconteúdoe valorizando o esforço do aluno.
  • Benefícios: A disciplina MTP-02 é planejada para que os alunos sejam recompensados por fazer, e não na punidos por errar. Um exemplo e a emissão de certificados de Menção Honrosa para os 5 melhores projetos. Além disso outros princípios em desenvolvimento são aplicados: Busca por balanço entre liberdade e controle; Divisão de aulas(encontros) em teoria e aplicação vinculada a uma entrega; Atividades práticas em sala para a discussão da teoria; Notas cumulativas por entrega (70% da pontuação possível é dada por critério objetivo); Compartilhamento de responsabilidade com a equipe (definição do líder e suas atribuições); Compartilhamento com a FIS34 e FIS36 (mais tempo e recursos para execução dos projetos); Acompanhamento da evolução do projeto (valendo nota). Assim, o cronograma da disciplina é diferenciado, considerando o empenho individual, sua atuação em grupo e os resultados obtidos.
  • Projeto:2017-03 -Atividades Experimentais EEA-91 Instrumentação Biomédica
  • Responsável: Alvaro Ferreira
  • Equipe: Wagner Chiepa – Chefe da DEE

Prof. Brig. José Elias Matieli – Chefe do LabBIOENG

  • Área: Eletrônica
  • Investimento Aprovado:R$ 28.000,00
  • Prazo: 1º Semestre se 2017
  • Número de Alunos Impactados:40
  • Objetivo:Introdução de técnicas e de métodos de trabalho no desenvolvimento de projetos de Dispositivos para Monitoração Clínica (P1), Dispositivos Terapêuticos e de Avaliação (P2) e em Engenharia Reversa e Simuladores de Biopotenciais (sub-projeto), como parte do curso experimental de Engenharia Biomédica.
  • Benefícios: A proposta da continuidade às atividades do semestre anterior (QUI-18–Subprojeto Processamento de Sinais Biológicos). Agora, porém,de forma mais ampla, utilizando o projeto de engenharia como método em instrumentação biomédica. Apoiado em novas metodologias de ensino e pesquisa do LabBIOENG,deverá promover a formação de recursos humanos para este setor estratégico no País. Ao aprofundar o tema e investir na formação de alunos do ITA, tende a desenvolver uma nova escala tecnológica.
  • Projeto:2017-04 – Colóquios do Fundamental& Ciclo de Palestras – 2017
  • Responsável: João Francisco Mazariolli – Seção de Orientação Educacional
  • Área: Humanidades
  • Investimento Aprovado:R$ 3.335,00 + 3.335,00
  • Prazo: 1º e 2º Semestre de 2017
  • Número de Alunos Impactados:165
  • Objetivo:Os Colóquios do Fundamental pretendem abordar questões sobre a escola de interesse de alunos e professores. Inicia no treinamento básico para entendimento dos recursos da escola como ensino, pesquisa e extensão, discussões sobre as seis modalidades de engenharia oferecidas pelo Instituto, normas reguladoras, professor-conselheiro e recursos disponibilizados. Na sequência desenvolve temas propostos e construídos em sala de aula integrando o aluno a escola.
  • Benefícios:O debate como forma de interação e conhecimento está no centro do processo de aprendizado e amadurecimento de ideias. Incorporar a participação de convidados externos oferece uma visão ampliada que alinha nossa formação com outros saberes biopsicossociais.Conhecer a escola, ouvir, questionar e obter respostas, ajudam a construir uma relação que traduz confiança e interdependência de sucesso.
  • Projeto: 2017-05 – Laboratórios de QUI-18 e QUI-28: Desenvolvimento de Projetos Continuados de Cunho Tecnológico
  • Responsável: Koshun Iha
  • Área: Fundamental
  • Investimento Aprovado:R$ 15.000,00 + R$ 15.000,00
  • Prazo: 1º e 2º Semestre de 2017
  • Número de Alunos Impactados: 120
  • Objetivo:Possibilitar que o conceito de desenvolvimento deprojetos seja mantido como atividade para a graduação, independentemente da contratação de profissionais externos. O projeto propõe acapacitação dos novos docentes do Departamento de Química através de coordenador contratado por período fixo.
  • Benefícios: As atividades que têm sido desenvolvidas no laboratório de química da graduação vêm promovendo ainovação no ensino laboratorial. Mediante projetos continuados de caráter tecnológico, foram desenvolvidas várias atividades “hands on” e visitas técnicas a outros laboratórios do ITA e do DCTA. A coordenadoria contratada visa perenizar a capacidade de desenvolver projetos que estimulem o aprendizado de química no Fundamental, com o treinamento dos novos professores em transferênciapara este Departamento.
  • Projeto: 2917-06 – Laboratório FPGA_3
  • Responsável: Osamu Saotome
  • Área: Eletrônica
  • Investimento Aprovado:R$ 20.121,90 + R$ 6.000,00
  • Prazo: 1º e 2º Semestre de 2017
  • Número de Alunos Impactados:46
  • Objetivo:Prover acesso on-lineintegral ao laboratório FPGA, concluindo a implantação para acesso remoto. Disponibilizar, dentro desta arquitetura,cursosa distância abrangendo desde conceitos básicos de eletrônica até os FPGAs. Mantendo a teoria e o experimento prático estreitamente acoplados.
  • Benefícios:Este projeto completa as atividades necessárias para a execução das atividades laboratoriais curriculares de circuitos digitais, já apoiados pela T61 e ITAEx. Visa a realização de projetos de pesquisa acadêmicos e industriais inerentes aos ramos aeronáutico e espacial suportado pelo Laboratório de FPGA. O laboratório on-line com acesso via servidor possibilita o uso compartilhado, a qualquer tempo, de placas de desenvolvimento de alto custo, aumentando a disponibilidade e, portanto, a produtividade.
  • Projeto: 2017-07 – Desenvolvimento de projetos baseados nas plataformas Arduino ou Raspberry
  • Responsável: José Silvério Edmundo Germano
  • Área: Fundamental FIS26 e FIS 32
  • Investimento Aprovado: R$20.000,00
  • Prazo: 1º Semestre de 2017
  • Número de Alunos Impactados: 150
  • Objetivo: Apresentar aos alunos do 2º ano Fundamental do ITA o grande potencial da plataforma de prototipagem eletrônica de código aberto Arduino, que está cada vez mais sendo utilizada nos mais variados tipos de projeto em várias áreas do conhecimento dentro da engenharia.
  • Benefícios:As atividades relacionadas com os experimentos tradicionais de física dos laboratórios FIS26 e FIS32, baseados na plataforma de prototipagem eletrônica, estimulam o interesse do aluno e sua capacidade de exprimir ideias e conceitos. O grupo de atividades compreendem os trabalhos experimentais, relatórios detalhados e apresentação oral do projeto de em feira aberta ao público no final do semestre. Nesta ocasião os professores, das disciplinas FIS26 e FIS32, avaliam e dão notas que equivalem a 50% dos exames dessas 2 disciplinas.
  • Projeto: 2017-08 – Desenvolvimento de categoria Futebol de Robôs Small Size League
  • Responsável: Marcos Ricardo Omena de Albuquerque Máximo
  • Área: Computação (Multidisciplinar)
  • Investimento Aprovado:R$17.888,00
  • Prazo: 1º Semestre de 2017
  • Número de Alunos Impactados:20
  • Objetivo: Desenvolver e construir robôs que possuam a capacidade de observar regras de decisão autônoma para a Categoria Small Size.
  • Benefícios: O robô Small Size faz parte de um time de robôs, que jogam futebol em um campo contra outro time robótico. Cada robô, de um time com 6 jogadores, possui uma a câmera que envia informações a um computador central que retorna os comandos via radiofrequência.Este projeto provê treinamento em estruturas complexas (Mecânica, Eletrônica, Computação, Controle, Processamento de Sinais e Inteligência Artificial), e aprendizado prático de desenvolvimento de projetos além da cultura de colaboração entre os membros.Esta iniciativabusca o domínio de uma tecnologia chave de ponta e a capacitação dos alunos para competições nacionais e internacionais (CBR/LARC e RoboCup).
  • Projeto: 2017-09 – Criação de vídeos explicativos como forma de avaliação do laboratório de física experimental do ITA
  • Responsável: José Silvério Edmundo Germano
  • Área: Fundamental
  • Investimento Aprovado: R$ 5.100,00
  • Prazo: 1º Semestre de 2017
  • Número de Alunos Impactados: 150
  • Objetivo:Implementar uma nova metodologia na avaliação do curso de física experimental a partir de construção de vídeos explicativos. Os vídeosexplicativos são compostos pela digitalização de experiências práticas e a incorporação de modelos matemáticos computacionais.
  • Benefícios:A nova metodologia aplicada no laboratório de ensino de física-mecânica (FIS26) envolve o uso de ferramentas digitais no aprendizado da física. Ao mesmo tempofamiliariza o aluno com o ambiente integrado de desenvolvimento de projetos em grupo, tornando-o protagonista da sua aprendizagem. Isto permite novas métricas de avaliação e desenvolvimento de habilidades complementares através de atividades “hands on” e integração com outras disciplinas.
  • Projeto: 2017-10–Projeto de Infraestrutura eletromecânica para a equipe ITAndroids Very Small Size (VSS)
  • Responsável: Marcos Ricardo Omena de Albuquerque Máximo
  • Área: Computação (Multidisciplinar)
  • Investimento Aprovado: R$ 7.797,61
  • Prazo: 1º e 2º Semestre de 2017
  • Número de Alunos Impactados: 10
  • Objetivo:Desenvolver e construir robôs que possuam a capacidade de observar regras de decisão autônoma para a categoria Very Small Size (VSS).
  • Benefícios:O VSS é um projeto de robótica que consiste na construção de três robôs em formato de cubo que jogam futebol e, devido ao tamanho, tornam mais complexa a atividade estratégica comparada ao Small Size. Este projeto, como no Small Size, provê treinamento em estruturas complexas (Mecânica, Eletrônica, Computação, Controle, Processamento de Sinais e Inteligência Artificial), e aprendizado prático de desenvolvimento de projetos além da cultura de colaboração entre os membros. Esta iniciativa busca o domínio de uma tecnologia chave de ponta e a capacitação dos alunos para competições nacionais e internacionais (CBR/LARC e RoboCup).

 

  • Projeto: 2017-11 – Projeto Baja
  • Responsável: Aluno Rodolfo Rodrigues
  • Área: Projeto dos Alunos (Vários anos)
  • Investimento Aprovado:R$ 10.000,00
  • Prazo: 1º Semestre de 2017
  • Número de Alunos Impactados:10
  • Objetivo: Desenvolvimento de um jipe do tipo Baja para competição, utilizando conhecimento adquirido nos cursos de graduação.
  • Benefícios: O projeto Baja é um projeto tradicional de construção de veículo todo terreno a partir do zero. O orçamento total do projeto é de R$ 44.422,00 e habilita o contato direto com tecnologias e grandes empresas de engenharia. O “orgulho Bajeiro” fica evidente no time e no estímulo que a competição traz além das oportunidades de estágio em empresas e em institutos de pesquisa no exterior. (Atualmente existem 8 engenheiros brasileiros na Formula 1 onde 5 são ex-Bajeiros. Dado fornecido pelos alunos).
  • Projeto: 2017-12– Apoio para a Execução do Laboratório “Hands-On” Da Disciplina de Teoria de Controle (MVO-20)
  • Responsável:Prof. Guilherme Soares e Silva
  • Área: Aeronáutica
  • Investimento Aprovado:R$ 15.257,00
  • Prazo: 1º e 2º Semestre de 2017
  • Número de Alunos Impactados: 46
  • Objetivo: Desenvolver uma alternativa didática mais eficiente, que proporcionea aproximação dos alunos dos conceitos de concepção, construção, implementação e testes de sistemas de controle, no aprendizado e uso do MATLABTM propondo uma mudança no experimento e no formato do laboratório de MVO-20.
  • Benefícios:Ao destinar novos recursos, é possível agrupar alunos de forma a facilitar o acompanhamento por todos ao mesmo tempo. Na primeira fase, da disciplina, é feita uma discussão a respeito do projeto conceitual, de requisitose as limitações do sistema propulsivo,de maneira aberta entre professor e alunos. Na sequência, esta iniciativa permitirá a formação de grupos, de 2 a 3 componentes, para aconstrução do projeto e aprofundamento prático.
  • Projeto: 2017-13 – Engenharia para o Ambiente e Sustentabilidade: Umaabordagem multidisciplinar
  • Responsável: Profª. Neusa Maria Franco Oliveira
  • Equipe de professores:

Prof. Wilson Caral (HID-65, 1o. bimestre)

Prof. Tertuliano Ribeiro Pinto (HID-65, 2o. bimestre)

Profª. Ligia Maria Soto Urbina (MOE-42, Princípios de Economia)

Prof. John Bernhard Kleba (orientador de projetos sociais no Ciclo Fundamental)

  • Área: Eletrônica e Computação
  • Investimento Aprovado:R$ 15.100,00
  • Prazo: 1º e 2º Semestre de 2017
  • Número de Alunos Impactados: 63
  • Objetivo: Monitoramento remoto de, no mínimo, duas características ambientais em tempo real durante um período de tempo pré-estabelecido como parte do projeto da disciplina HID65.
  • Benefícios:Este projeto visa a continuação do projeto iniciado em 2016, através do desenvolvimento de infraestrutura, com a aquisição de sensores e componentes eletrônicos diversos e aprofundamento acadêmico. A ampliação da interação entre atores multidisciplinares definirá um novo patamar para este projeto. Um resultado almejado é a interação entre alunos do ciclo Profissional e do ciclo Fundamental. Esta interação será fomentada através da premiação de até dois tutores, cursando HID-65, que auxiliarem os alunos do ciclo Fundamental no desenvolvimento de projetos sociais. Em lugar da proposta de bolsa de monitoria, a premiação ocorrerá caso a banca de “financiadores” avalie que o protótipo apresentado foi bem desenvolvido e tem qualidade técnica suficiente para ser levado ao mercado.
  • Projeto: 2017-14 – ProjetoEmpreendedorismo e Inovação
  • Responsável: Sueli S. D. Custódio
  • Área: Humanidades
  • Investimento Aprovado:R$ 14.250,00
  • Prazo: 1º Semestre de 2107
  • Número de Alunos Impactados: 100
  • Objetivo:Promover um curso integrado de empreendedorismo para alunos da graduação, além de elaborar material didático que servirá de guia para os alunos e futuras edições.
  • Benefícios: O projeto sistematiza os procedimentos necessários para ainteração entre o ITA e a iniciativa privada (com a elaboração de um guia), estimulando acriação de novas iniciativas (a partir de oficinas e seminário)sintonizando os alunos com o futuro da ciência, tecnologia e inovação nopaís.
  • Projeto: 2017-15 – Projeto Formula ITA – Concepção e Fabricação de um Veículo estilo Fórmula
  • Responsável: Aluna Érika Rizzo Aquino
  • Área: Projeto dos Alunos
  • Investimento Aprovado:R$ 15.000,00
  • Prazo: 1º e 2º semestre de 2017
  • Número de Alunos Impactados:15
  • Objetivo:A Equipe Formula ITA tem por objetivo desenvolver veículos de alta performance integrando sistemas complexos.
  • Benefícios:A iniciativa desenvolve os alunos no conhecimento em engenharia automotiva (motores, suspensões, aerodinâmica automotiva, injeção eletrônica…) e na manipulação de ferramentas de engenharia (projeto computacional, incluindo desenho e modelamento, CFD, simulação por elementos finitos…). O trabalho requer cooperação, organização, disciplina e maturidade. O orçamento detalhado total do projeto é de R$ 138.882,36 e o valor solicitado representa 11%.
  • Projeto: 2017-16 – Desenvolvimento do Portal para o Projeto de Formação Docente
  • Responsável: Denise Stefanoni Combinato
  • Área: Especial
  • Investimento Aprovado:R$ 20.000,00 + R$ 8.400,00
  • Prazo: 1º e 2º Semestre de 2017
  • Número de Alunos Impactados:750
  • Objetivo:Desenvolver um site de apoio ao desenvolvimento do corpo docente do ITA.
  • Benefícios:O aperfeiçoamento da prática didático-pedagógica, visa a qualidade no processo ensino-aprendizagem. O site será um elemento documentador e de referência do projeto, onde a comunidade interna poderá trocar experiências de ensino e documentação, incluindo vantagens e desvantagens observadas e/ou pesquisas/experimentos no contexto do ITA, tendo em vista sua apropriação e seu aperfeiçoamento.
  • Projeto: 2107-17 – Projeto Solaris – Engenharia aplicada a soluções energéticas sustentáveis de impacto social escalável em comunidades e escolas de baixa renda
  • Responsável: John Kleba (IEFH-ITA/C-Lab)
  • Equipe:

Aluno líder: Jasson Fernandez Gurgel

Aluno Presidente Enactus-ITA: Matheus Santoro Pitanga

  • Área: Iniciativa Alunos
  • Investimento Aprovado:R$ 20.891,20 + R$ 20.000,00
  • Prazo: 1º e 2º Semestrede 2017
  • Número de Alunos Impactados: 7
  • Objetivo:Através de aquecedores solares e painéis fotovoltaicos os objetivos são: (1) reduzir sensivelmente o gasto de comunidades carentes com energia elétrica ou gás e (2) gerar independência e apropriação tecnológica para a comunidade, blindando-a de eventuais crises energéticas no país e aumentos repentinos no preço da eletricidade. (O Projeto Solaris faz parte das iniciativas da Enactus-ITA e C-Lab-ITA e conta com o suporte do Sítio do Astronauta e Instituto Alpha Lumen.)
  • Benefícios: Engajar os estudantes do ITA a se envolverem em pesquisa e desenvolvimentos de inovações que resolvam problemas atuais no que se refere a otimização de sistemas fotovoltaicos. Para tanto, serão propostos inicialmente três desafios, podendo ser aproveitados nas disciplinas de FIS, MTP, projetos sociais e nas demais disciplinas que envolvem projetos: (1) Novos materiais para células fotovoltaicas, (2) Rastreador do sol, (3) Controlador de Carga MPPT (Considera toda a energia do painel).
  • Projeto: 2017-18 – Projeto Pontos de Vista (Impressora Braile)
  • Responsável: John B Kleba
  • Equipe: Victor Gonçalves Siqueira (MEC-19 e líder do projeto),

Aluno Carlos Madureira Novak (AER-19),

Aluno Eduardo London (COMP-19) e

Aluno Matheus Feitosa (MEC-19),

Aluno Matheus Santoro Pitanga. (2º Fund)

  • Área: Iniciativa Alunos
  • Investimento Aprovado:R$ 13.900,00 + R$ 10.000,00
  • Prazo: 1º e 2º Semestre de 2017
  • Número de Alunos Impactados: 5
  • Objetivo:Confecção de três protótipos de impressoras braile de baixo custo. Dois protótipos não comerciais, um para ser desenvolvido no H8 e um para ministrar as aulas na Alpha Lumen, mas um protótipo para desenvolvimento(O Projeto da impressora braile faz parte das iniciativas da Enactus-ITA e C-Lab-ITA e conta com o suporte do Sítio do Astronauta e Inst. Alpha Lumen.)
  • Benefícios:Os alunos responsáveis terão de pesquisar, estudar, reprogramar, buscar aprender com os professores, com colegas e ex-alunos já formados e usar toda criatividade possível para fazer as adaptações necessárias nos modelos de impressoras 3D existentes. Parte do conhecimento tecnológico será obtido através de cursos de manufatura de impressoras 3D, onde está prevista a participação de quatro alunos. Impressoras braile de baixo custo tendem a ser um mercado promissor e tem estimulado a prospecção tecnológica.
  • Projeto: 2017-19 – Projeto Associação Atlética Acadêmica do ITA.
  • Responsável: Aluno Marcel Assunção Lobo
  • Área: Projeto dos Alunos
  • Investimento Aprovado:R$ 14.000,00 + R$ 13.200,00
  • Prazo: 1º e 2º semestre de 2017
  • Número de Alunos Impactados: 100
  • Objetivo:Incrementar a qualidade de vida dos alunos do ITApor meio de esportes e participar de competições estudantis internas e com outras faculdades.
  • Benefícios: O esporte tem a capacidade de promover uma grande integração entre os alunos do ITA, como também de outras universidades. Tradicionalmente, a AAAITA participa de vários torneios esportivos, como o InterEng (Jogos integrados de Engenharia) e OI (Olimpíada Interna).A importância do esporte vai muito além da evolução física e confere ao aluno melhor desempenho escolar, melhoria no sono, humor, disciplina, motivação e trabalho em equipe.
  • Projeto: 2017-20 – Projeto Dançando no ITA (Escola de Dança Val Garcia)
  • Responsável: Cristiane Lacaz
  • Área: Humanidades
  • Investimento Aprovado:R$ 16.500,00
  • Prazo: 1º Semestre de 2017
  • Número de Alunos Impactados: 80 (Alunos, professores, funcionários)
  • Objetivo: Desenvolver espaços que estimulem a capacidade criativa, a partir de momentos lúdicos, prazerosos, de socialização e completamente diferenciados em relação a rotina pesada de estudos.
  • Benefícios: Contrapor a carga de estudos a momentos mais lúdicos. Este projeto possui potencial para alcançar uma grande quantidade de alunos e auxilia na busca de atividades que proporcionem maior participação e interação de alunos de todos os anos.
  • Projeto: 2017-21 – Uma Experiência de Mecânica de Voo (MVO-66)
  • Responsável: Guilherme Soares e Silva
  • Área: Aeronáutica
  • Investimento Aprovado:R$ 26.625,00
  • Prazo: 1º e 2º Semestre de 2017
  • Número de Alunos Impactados: 15
  • Objetivo: A disciplina deMVO-66 tem por objetivo principal melhorar o ensino de engenharia aeronáutica na graduação através de atividades práticas que permitirão que o futuro engenheiro aumente a capacidade de julgamento diante de verificação de fundamentos de mecânica de voo em experimentos reais e não simulados.
  • Benefícios: Colocar o aluno em contato direto com o a atividade aérea esperando atingir os objetivos de compreensão de modelos, comportamento de aeronaves, interdisciplinaridade e logística de ensaio. O aumento da capacidade de julgamento como Engenheiro Aeronáutico requer a compreensão sistêmica do desenvolvimento de um produto aeronáutico. De maneira indireta a infraestrutura gerada com o curso de MVO-66 poderá ainda beneficiar os alunos da competição SAE Aerodesign e os alunos que realizam TG que exijam construção e ensaio de pequenas aeronaves.
Compartilhe